CHAPA 01-BA

Candidatos:

ALAN HENRIQUE QUINTELLA MENDES (Titular) e RICARDO LESSA MENDONÇA (suplente)
FRANK CARAMELO MAGALHÃES VASQUES (Titular) e THIAGO PEDROSO (suplente)
SAUL KAMINSKY BERNFELD OLIVEIRA (Titular) e ORLANDO JOSÉ DE BARROS NETO (suplente)
ANTONIO CARAMELO VASQUES (Titular) e JULIANA MEIRA DE ARAÚJO AGUIAR (suplente)
kyze caroline silva vasconcelos (Titular) e DANDARA SANT ANNA DE JESUS (suplente)
ITANA SILVA MENDES GOUVEIA (Titular) e JÉSSICA VITORIANO SOUZA (suplente)
MARCIO CORREIA CAMPOS (Titular) e ADALBERTO DUARTE CARNEIRO VILELA (suplente)
CARLOS ALBERTO ANDRADE BOMFIM (Titular) e DANIEL MARIANO CURSINO DA FRANÇA CARDOSO (suplente)
GILBERBET CHAVES DE OLIVEIRA (Titular) e EBAL DE SOUZA SENNA SOBRINHO (suplente)
CLÁUDIO JOSÉ MARTINS DA COSTA (Titular) e INGRID NATÁLIA DE ARAGÃO FONSÊCA VILLA (suplente)
CAIO AUGUSTO BOTELHO MARTINS (Titular) e BRUNO NUNES IVO (suplente)
DIEGO VIANA GOMES (Titular) e JOSE AUGUSTO SARAIVA PEIXOTO (suplente)

Obs. Veja a síntese de currículos de cada candidato após o plano de trabalho.

Plano de trabalho:

CHAPA MUDANÇA – ARQUITETOS UNIDOS A Chapa Mudança – Arquitetos Unidos entende ser necessária e vital a renovação do atual quadro de conselheiros e suplentes do CAU-BA, consolidando e ampliando o caráter democrático do nosso conselho, capaz de acolher diferentes perspectivas, ideias e ações relativas à atuação profissional do Arquiteto e Urbanista. Almejando uma maior pluralidade e abertura, nós representamos isso: a Mudança. EXERCÍCIO PROFISSIONAL a) Promoção da livre iniciativa, do livre mercado e adaptação da nossa profissão às demandas contemporâneas do mercado de trabalho; b) Defesa da implementação de concursos públicos de projetos arquitetônicos e urbanos, bem como da importância dos projetos executivos como premissa básica para as licitações de obras públicas; c) Promoção de debate nacional sobre os diversos perfis contemporâneos da atuação profissional frente a uma necessária adaptação e reconhecimento de atribuições profissionais, diante de novas atividades laborais; d) Reaproximação com os engenheiros, através do CREA, visando uma construção conjunta para a ampliação do mercado de trabalho; e) Fiscalização moderna, atuante e efetiva em conjunto com os órgãos fiscalizadores de projetos e construções irregulares; f) Desenvolvimento de distintos modelos institucionais para a elaboração de projetos arquitetônicos e urbanísticos para todos os segmentos sociais, aproximando as distintas demandas da população aos arquitetos, estabelecendo assim novos campos de trabalho, a valorização da arquitetura e urbanismo e a qualificação geral do ambiente construído; g) Atuação mais firme do Conselho junto aos poderes legislativos na elaboração de projetos de leis municipais e estaduais que busquem modernizar e promover melhorias urbanas, arquitetônicas, paisagísticas e ambientais, com óbvia repercussão na qualidade urbana e em nossa profissão; h) Apoio a premiações anuais que fomentem a boa prática profissional (prática, ensino e pesquisa); i) Promoção de debate nacional sobre a implementação do Exame do Conselho, ou de outros mecanismos que garantam o cumprimento dos padrões definidos para a atuação do profissional de Arquitetura e Urbanismo; j) Incentivo a programas de Educação Continuada visando o aperfeiçoamento profissional dos arquitetos, através de cursos, oficinas, palestras e eventos; k) Criação e uso de espaços de trabalho colaborativo para arquitetos na sede do conselho; l) Criação de Grupos de Trabalhos como: arquitetura corporativa, contrato, legislação, normas e outros; m) Assessoria Jurídica e Contábil para Arquitetos através de parcerias e convênios com o Conselho; n) Implementação de um modelo de CAU 100% digital. EDUCAÇÃO a) Articulação entre o conhecimento produzido nas Universidades e a Categoria Profissional através da promoção de Atividades de Extensão em parceria, especialmente dirigidas aos Arquitetos e Urbanistas, aproximando desta maneira a produção de conhecimento com as demandas da categoria profissional; b) Fomento de Mestrados Profissionais junto às Instituições de Ensino, através de um programa integrado, com base na articulação da demanda qualificada dos profissionais com os potenciais e expectativas acadêmicas; c) Estímulo à inovação, atualização e internacionalização da formação em Arquitetura e Urbanismo, sem que, entretanto, corra-se o risco de perder, diante dos desafios da interdisciplinaridade e da fluidez estabelecida para o projeto na época digital, o foco no objeto central da disciplina e a cultura de formação profissional estabelecida, garantindo à sociedade a prestação de serviços por parte de profissionais devidamente habilitados; d) Promoção de um relacionamento efetivo entre as universidades e os diversos campos de atuação profissional, através da elaboração de um plano de articulação entre o Conselho, as Universidades e os mais diversos empregadores da área de Arquitetura e Urbanismo para a ampliação e diversificação de estágios para estudantes, visando garantir ao máximo uma formação dos futuros profissionais marcada por uma consolidada experiência prática. O CAU e A SOCIEDADE: a) Promoção contínua e em diferentes frentes do papel do arquiteto e urbanista junto à sociedade, sua importância e sua área de atuação; empresários, juristas, decoradores, administradores públicos, sociólogos, etc. – a partir da compreensão da complexidade crescente desta interação; b) Difusão do projeto e planejamento do espaço construído como uma fundamental qualificação do ambiente para a vida, em suas dimensões ambientais, técnicas, sociais e estéticas, em um processo cultural amplo, cuja eficiência e reconhecimento estejam ligados a mecanismos e métodos de articulação em rede, como exercício colaborativo anti-hierárquico; c) apoiar e incentivar as ações que compreendam a fragilidade das interações entre os elementos componentes dos ambientes, em especial nos assentamentos humanos de alta densidade, com vistas ao estabelecimento de equilíbrios antipoluentes.

Candidatos a conselheiro federal e suplente:

ALAN HENRIQUE QUINTELLA MENDES ( TITULAR )

Currículo : - Mestre em Conservação e Restauro de Monumentos e Núcleos Históricos pelo CECRE-UFBA (2013); - Graduação em ARQUITETURA E URBANISMO pela Universidade Salvador UNIFACS (2003); - Sócio fundador da empresa AU3 Arquitetura e Urbanismo (desde 2005); - Professor de Projeto de Arquitetura e Urbanismo (Atelier 1) na Faculdade de Arquitetura UFBA (2010-11; 2014-15); - Professor de Projeto Contemporâneo na Escola Baiana de Arte e Decoração Ebade (desde 2009); Com uma vasta experiência profissional e atuando em frentes complementares, acadêmica e profissional, Alan Quintella Mendes realizou projetos de arquitetura e urbanismo nas mais diversas escalas e programas: residenciais, comerciais, institucionais, industriais e urbanos.

RICARDO LESSA MENDONÇA ( SUPLENTE )